Casalamento


O abraço já não era presente, só presença

Posto que os lençóis já não estavam mais revirados
E os corpos eram frios;
E as mentes insalubres.

O gozo morno de um sexo frouxo.

O que antes era nó, hoje corda corroída
Culpa do tempo, talvez
Certamente, não só dele.

Foi-se o que havia
E coisas como essas vão
Sem direito a retorno.
Moíra Avelino

Arte: Casal      
por Rogério Fernandes                                                                                                                          

Esquizofrenia Controlada

Hoje foi um dia difícil
Dia de dopar instintos;
Aquietar sentidos;
Rivotrilizar a alma.


Moíra Avelino.

Blogando

O que gosto, o que quero.

Para futucar :

Companhia

- Nothing sweet - About me

Minha foto
[Ser ou ser, não há questão.] Moka, para os íntimos. www.formspring.me/moiras

Arquivo M.