Descoberta

Desbrava-me, desbrava-me!
Corre teus dedos pelas minhas costas
Desbrava-me !
Conheça meu cheiro, sinta meu sabor
Avance sobre o meu corpo como um mar enfurecido
Deixe sua língua lamber a minha langue
Faça de conta que nunca sentiu o meu corpo e mergulhe
Desbrava-me!
Transborde seu amor no meu desconhecido
Conheça o que eu não conheço
Veja o que eu não posso ver
Nua, descoberta
Desbrava-me, desbrava-me!
E todos os dias juro uma nova mulher renascer.



Moíra Avelino.

Blogando

O que gosto, o que quero.

Para futucar :

  • Quero, logo existo Querer me interessa mais O querer me lança no infitino E no íntimo sentido de viver Quero de dentro pra fora Quero agora e quero alento...
  • Fecho os olhos Pra poder te encontrar Num oceano de flores, Pra me fazer flutuar Entre cachinhos De sol e nuvem. Sinto o gosto Da palavra ao cantar O instan...
  • Ao som de "ABRA - *Fruit"* Naquela hora em que olhei seu nome na tela a mulher do banco de trás me tocou o ombro para saber se o próximo ponto era o do Sho...
  • pus uma tenda mística no centro: "leio mãos" em Braille. e digo silêncios entre os carinhos prevejo futuros com letras de Bethânia e Gal
  • poética masturbação na intenção dela.
  • Havia uma antiga lenda chinesa que dizia que, uma vez, um jovem inexperiente entrando na idade adulta foi até o topo de uma montanha falar com um velho sáb...
  • E da falta de inspiração nasce a rima, A tortuosa poesia dos dias, Que aparece nas flores da janela, Nas cores da favela. Eu vazia e cheia, Me perguntando se...
  • O barulho das gotas do chuveiro mal fechado pingando pigando pingando me incomoda tanto que é quase eu que escorro pelo ralo da minha paciência. Tortura c...

Companhia

- Nothing sweet - About me

Minha foto
[Ser ou ser, não há questão.] Moka, para os íntimos. www.formspring.me/moiras

Arquivo M.