Vapor

                                                                                   

Fracas tonturas envenenam,
Vagas lembranças torturam
Só no abrir de seus lábios
Encontro a névoa que me cura.

Minha janela, antes cerrada,
Agora em sorriso
Caixilha os seus olhos
De vermelho impreciso.

Os sentidos incitam
Uma lógica tendeciosa
Que fazem de meus dedos nuvens
Em suas nuas costas

Perco-me na cortina
Do seu abraço
Pra não mais fuga,
Não mais cansaço.


Moíra Avelino.


Blogando

O que gosto, o que quero.

Para futucar :

  • Ao som de "ABRA - *Fruit"* Naquela hora em que olhei seu nome na tela a mulher do banco de trás me tocou o ombro para saber se o próximo ponto era o do Sho...
  • pus uma tenda mística no centro: "leio mãos" em Braille. e digo silêncios entre os carinhos prevejo futuros com letras de Bethânia e Gal
  • De tanto medo de nao ter uma vida inteira ao lado teu acreditei que a vida inteira cabia num minuto e que cada vida inteira de minuto seu também fosse vida i...
  • Existe um jardim nos céus do mundo onde se falam todas as cores e as cachoeiras se derramam entre nuvens. As flores vêm e vão, entre os ventos, entre os te...
  • poética masturbação na intenção dela.
  • Havia uma antiga lenda chinesa que dizia que, uma vez, um jovem inexperiente entrando na idade adulta foi até o topo de uma montanha falar com um velho sáb...
  • E da falta de inspiração nasce a rima, A tortuosa poesia dos dias, Que aparece nas flores da janela, Nas cores da favela. Eu vazia e cheia, Me perguntando se...
  • O barulho das gotas do chuveiro mal fechado pingando pigando pingando me incomoda tanto que é quase eu que escorro pelo ralo da minha paciência. Tortura c...

Companhia

- Nothing sweet - About me

Minha foto
[Ser ou ser, não há questão.] Moka, para os íntimos. www.formspring.me/moiras

Arquivo M.